Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘4 – O Barroco’ Category

Michelangelo Merisi da Caravaggio foi um artista italiano, considerado enigmático, fascinante, e perigoso. Ele surgiu na cena da arte romana em 1600 e, depois disso, nunca lhe faltaram comissões ou patronos, porém ele lidou com seu sucesso de forma desastrada.

Caravaggio tomava emprestada a imagem de pessoas comuns das ruas de Roma, para retratarMaria e os apóstolos. Talvez tenha sido um dos primeiros artistas a saber conciliar a arte com o ministério deJesus, que aconteceu exatamente entre pescadores, lavradores e prostitutas.  Levou esse princípio estético às últimas consequências, a ponto de ter sido acusado de usar o corpo de uma prostituta retirada morta do rio Tibre, para pintar A Morte da Virgem.

Esta foi uma das duas mais importantes características das suas pinturas: retratar o aspecto mundano dos eventos bíblicos usando o povo comum das ruas de Roma.

A outra característica marcante foi a dimensão e impacto realista que ele deu aos seus quadros, ao usar um fundo sempre obscuro, muitas vezes totalmente negro e agrupar a cena em primeiro plano com foco intenso de luz sobre os detalhes, geralmente os rostos. Este uso de sombras e luz é uma das coisas mais marcantes em seus quadros que, de certa forma, nos atrai para dentro da cena. O efeito de iluminação que Caravaggio criou recebeu um nome específico: tenebrismo.

Read Full Post »

VELÁSQUEZ, Diego Rodrigues da Silva Y. A Infanta Margarita. Óleo sobre tela, 1636. Viena, Kunsthistorisches Museum

O aspecto cônico da saia retratada nessa tela de Velásquez, que mostra a Infanta Margarita, era mantido por barbatanas de baleia.
Os volumes das saias eram obtidos através de armações denominadas paniers, feitas de galhos de salgueiro ou vime, criando laterais, que chegavam a 4 metros.
A extrema amplidão dos vestidos dessa época era motivo de alguns inconvenientes, uma vez que era impossível, duas damas passarem lado a lado, por uma porta, ou, até, sentarem-se no mesmo sofá.

Deixe seu comentário:

Você acha que esse tipo de saia seria fácil de ser usada, hoje em dia?

Read Full Post »

Em Madri é nomeado pintor de Felipe IV. Sua tarefa era pintar os membros da corte, que eram muito feios e se vestiam muito mal.
Ele transforma esses retratos em pinturas fascinantes, captando até a personalidade das pessoas retratadas.
Vai empregar muita luz em seus quadros. Sua pintura tem um realismo visual muito diferente da pintura do Renascimento. Realismo visual é a impressão geral de um objeto e não só de um detalhe. Com uma só pincelada dava a impressão dos pelos de um cão.

Read Full Post »

O século XVII vai conhecer o seu apogeu com o Luís XIV. Nessa época, a vida era totalmente subordinada ao fausto e a majestade do rei.         

“Luís XIV ficou conhecido no mundo inteiro, até hoje, através do Palácio de Versalhes. Ele escolheu um lugar, um pavilhão de caça, para depois lá instalar a capital da França, com uma corte de 11.000 pessoas. Todos tinham que acordar e deitar quando ele queria. Só se comia o de que ele gostava, e era ele quem ditava o menu para a semana toda. Havia uma escala onde as pessoas tomavam banho de 6 em 6 meses. Os escravos eram encarregados de passar uma esponja úmida no corpo dos nobres, à noite. Usava-se pó de arroz, por todo o corpo, para que ficasse bem branco. À noite, esse pó era retirado com a esponja.”[1] 

Surgem, em Versalhes, as festas de petit comittée e o serviço à francesa.  Antes, as pessoas comiam com as mãos, não tinham talheres. Surge a lavanda e o guardanapo.  A comida era muito importante e feita com arte. 

Surge a lyngerie da mulher, espartilhos, as rendas nas roupas.  Foi realizado um desfile de espartilhos na corte, o que foi considerado um escândalo na época.  Foi um acontecimento de vanguarda.  Derivam daí os desfiles de moda na França.

Versalhes começa a ditar a moda.  Todos queriam espelhos pela casa como os de Versalhes.  

Os decotes eram generosos e a lyngerie levantava o busto, como se o seio fosse pular para fora do decote.

Surge também o perfume, sendo importante por causa da falta do banho. 

Ter um quadro de nu, era muito importante, para ser contemplado.  O nu passou a ser visto também no gobelain, nas porcelanas. 

Acontecem muitos espetáculos com máscaras, peças de teatro de amadores. São feitos muitos quadros vivos: colocavam uma música de fundo e pessoas imitando um quadro de Velásquez ou Rembrandt.

As mulheres tinham o hábito de se pintar; o que era quase uma paixão. Ninguém aparecia em público, sem peruca, nem sem pintar os lábios com carmim, e o rosto com o rouge. Para isso, precisavam de muitos lacaios. 

O ideal de beleza da época era a moça gorda, de 25 anos.  A mulher com 25 anos já era considerada madura. O homem queria sentir a carne da mulher. Quando ela encontrava um pretendente, fazia um regime de engorda. Era como se fosse um spa para engordar, a fim de atingir, ou aproximar-se dos 75 quilos ideais para o peso da mulher. 



[1] WILHELN, Jacques. Paris no tempo do rei Sol.

Use o campo para seus comentários:

De que forma o contexto histórico da época pode ter influenciado o surgimento do estilo Barroco nas artes européias, em especial, na França?

Read Full Post »

          O Barroco é um estilo e um movimento artístico que marcou o século XVII, ligado a acontecimentos históricos, religiosos, econômicos e sociais, e que surgiu para combater a Reforma Religiosa.

          O nome Barroco vem da palavra barrueco, que significa pérola irregular.

Como estilo, ele é ambíguo, primando pelas antíteses. É movimento, ansiedade, novidade. O Barroco apela para sensações, emoções, fantasias, enfim, para os sentidos. O contraste de luz e sombra é fundamental, criando um ambiente teatral na pintura.

Em todos os países, as igrejas terão salões pintados com cenas arquitetônicas que levam ao infinito, ou melhor, dão a impressão de levar ao infinito. Essa pintura é chamada de tromp l´oeil, pintura que visa criar, por artifícios de perspectiva, a ilusão de objetos reais em relevo. 

É mais que um estilo de pintura. É uma atitude de encarar a vida, encarar a arte.

Na arte barroca existem muitas curvas e diagonais.

O pensamento ou conteúdo é poético.

         Tem como características principais: a composição em diagonal, os contrastes de claro-escuro, o gosto pelo teatral, o acúmulo de elementos, o desprezo pelas linhas ditadas pela moldura, as sobreposições, a fusão do sagrado e do profano.

Read Full Post »

VECELLIO, Ticiano. Portrait of Charles V. Óleo sobre tela, 1533. Madri, Espanha, Museo del Prado

 

Esta tela de Ticiano, retrata Carlos V, usando a peça chamada de codpiece. (espécie de proteção para o órgão genital masculino, que era usado para ressaltar a virilidade de seu portador).

 

Deixe seu comentário:

Você acha que os homens de hoje, usariam esse tipo de “acessório”?

 

 

 

Read Full Post »

TICIANO (1490-1576)

Tiziano Vecellio, reconhecido por seus contemporâneos como “o sol entre as estrelas”, foi um dos mais versáteis pintores italianos, igualmente bom em retratos ou paisagens, temas mitológicos ou religiosos.  O que une as partes de sua obra é seu profundo interesse pela cor, sua modulação policromática, sem precedentes na arte ocidental.  Como retratista, suas qualidades são manifestas em obras como a série de CarlosV.

Read Full Post »

« Newer Posts

%d blogueiros gostam disto: