Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘The morning walk’ Category

GAINSBOROUGH, Thomas. The morning walk. Óleo sobre tela, 1785. Londres, The National Gallery

Como todos os grandes levantes populares, a revolução francesa, teve um efeito profundo, tanto nas roupas masculinas quanto nas femininas. Não havia mais casacos bordados nem vestidos de brocado, perucas ou cabelos empoados. Não havia mais penteados elaborados“.
ÁRIES, Philippe; DUBY, Georges. História da vida privada: da Revolução Francesa à Primeira Guerra.

O resultado foi uma onda de anglomania, que alcançou seu auge quando os privilégios dos nobres franceses foram extintos.
Durante a fase do terror da Revolução Francesa, era perigoso usar roupas elegantes de qualquer espécie, mas, após a execução de Robespierre, que combatia a nobreza, os que sobreviveram à guilhotina voltaram a se vestir como queriam.
E o que eles queriam usar era uma versão fantasiosa das roupas campestres inglesas, com colarinhos altíssimos na nuca, os lenços de pescoço tão volumosos que, às vezes, subiam acima do queixo e, até, escondiam a boca.
As perucas foram abandonadas e o cabelo não-empoado formava uma mecha desalinhada, escovada sobre a testa.
Nas roupas masculinas, a busca da simplicidade significou o abandono das roupas francesas.
Tiraram todos os bordados dos casacos e os mandaram fazer em tecido liso.
Aboliram os babados de renda no pulso e no pescoço, puseram de lado as meias brancas de seda e passaram a usar botas resistentes, além de substituir o chapéu, por uma forma primitiva de cartola.

Anúncios

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: