Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘paniers’

DAVID, Jacques-Louis. Retrato de Madame de Verninac. Óleo sobre tela, 1795. Paris, Louvre

Na França, a ascensão de Napoleão Bonaparte ao poder, colocou um ponto-final na extravagância da moda masculina e feminina.
Talvez em nenhuma outra época entre os tempos primitivos e a década de 1920, as mulheres tenham usado tão pouca roupa como no século XIX.
Todos os trajes pareciam ter sido criados para climas tropicais.
Os trajes femininos mostravam um rompimento ainda mais drástico com o passado.
Os paniers e os espartilhos foram abandonados, da mesma forma que os ricos tecidos empregados na confecção dos vestidos.
Em seu lugar, as mulheres usavam um vestido que parecia uma peça de baixo, como na tela de David, porque era branco, de cintura alta, de musseline, cambraia ou morim transparente, até os pés.
Às vezes, o tecido era umedecido para colar-se ao corpo, imitando as pregas das roupas gregas.
Sapatilhas sem salto contribuíam para esse efeito.
Os bolsos nos vestidos eram impraticáveis, daí o surgimento de uma pequena bolsa que as mulheres carregavam.

Deixe seu comentário:

Que lhe parece essa moda de trajes tão tropicais?

Read Full Post »

VELÁSQUEZ, Diego Rodrigues da Silva Y. A Infanta Margarita. Óleo sobre tela, 1636. Viena, Kunsthistorisches Museum

O aspecto cônico da saia retratada nessa tela de Velásquez, que mostra a Infanta Margarita, era mantido por barbatanas de baleia.
Os volumes das saias eram obtidos através de armações denominadas paniers, feitas de galhos de salgueiro ou vime, criando laterais, que chegavam a 4 metros.
A extrema amplidão dos vestidos dessa época era motivo de alguns inconvenientes, uma vez que era impossível, duas damas passarem lado a lado, por uma porta, ou, até, sentarem-se no mesmo sofá.

Deixe seu comentário:

Você acha que esse tipo de saia seria fácil de ser usada, hoje em dia?

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: